Marketing Digital para músicos: vale a pena investir?

O músico é uma espécie de empreendedor. Ele busca todos os dias uma forma de ranquear o seu produto (no caso, ele mesmo e a sua música), e torná-lo o mais visualizado possível, pois só assim haverá reconhecimento do seu trabalho e retorno financeiro.

Atualmente o marketing digital para músicos é uma ferramenta poderosa para ajudar quem quer elevar o seu status como músico ou dar mais visibilidade para sua banda.
Então se você faz parte desse meio musical e se pergunta se vale a pena investir em marketing digital, nós respondemos: sim, vale! A seguir explicaremos o porquê. Acompanhe!

O problema do investimento inicial

como-vender-m-sica-pela-internet

O problema que sempre é trazido à tona quando se fala em marketing digital para músicos é o preço a se pagar por isso. Seja ele em forma monetária, seja pelo lado emocional e pessoal. Isso porque há muitos músicos e bandas que não possuem auxílio de gravadoras, assistência musical ou qualquer outro tipo de investimento, e aí tudo terá que ser desenvolvido pelo próprio músico ou pela sua equipe.

Por um lado, pode ser o melhor a se fazer. Quem sabe mais do que você sobre a sua personalidade, como deve ser a sua música e qual tipo de público você deseja atrair?

Por outro, mesmo que você saiba qual é realmente “a sua cara” nem sempre é fácil transmitir isso ao público. Construir um blog, criar uma página oficial no Facebook, disponibilizar vídeos no YouTube, dentre outras formas de gerar conteúdo digital, não são fáceis e demandam bastante tempo.

Essas ações podem até ser fáceis de fazer, mas não de manter. Se você não aplica determinados conhecimentos e não investe no seu crescimento digital, tudo o que você investiu “vai pelo ralo”.

Pensando nisso desenvolvemos esse post. Aqui vão algumas dicas para você, que quer começar a investir em Marketing Digital para músicos. Confira!

Dicas de Marketing Digital para Músicos

marketing-digital-para-m-sicos

Dica 1: Pesquise muito

Na verdade, esse é o primeiro passo e ele não tem a ver com marketing digital, mas sim com o seu nível de conhecimento.

Antes de começar a sair por aí construindo blogs, fazendo vídeos e distribuindo sua música em sites streaming, pesquise – e pesquise muito mesmo!

Aprenda com sites de músicos já consagrados, entenda como eles fazem para alcançar mais visualizações, leia sobre marketing (e não apenas o digital). Conheça mais sobre esse universo antes de distribuir a sua música, que é o seu produto e é valioso, sem saber onde ele vai parar.

Dica 2: Crie uma marca

Agora que você já entendeu mais sobre esse universo e pesquisou as melhores formas de disponibilizar a sua música para o público, está na hora de criar a sua marca.
É preciso criar um logotipo, uma imagem que, ao ser visualizada pelo público, o faça ser instantaneamente reconhecido. Tenha propriedade sobre essa marca.

Essa imagem ou logotipo será utilizado em álbuns digitais, capa para sua página oficial do Facebook, Blog, Canal no YouTube, entre outros meios digitais.

Um detalhe importante: ela precisa ter alta qualidade. Tudo o que você fizer e construir no meio digital precisa direcionar o público para conhecer o seu produto, mas tudo o que for feito precisa ser de excelente qualidade.

Dica 3: Distribua o seu produto

Você pode não ser muito conhecido no meio musical, mas tem como você ganhar dinheiro comercializando o seu produto.

marketing-para-m-sicos

Utilize plataformas de streaming:

A plataforma mais conhecida é o YouTube. Ao disponibilizar um vídeo nessa plataforma é possível ativar a monetização do vídeo. Ao concordar com os termos de aceitação, o YouTube possui direitos de colocar anúncios no seu vídeo.

Como um músico não muito conhecido não costuma atrair muitas visualizações, que tal fazer um vídeo explicando como a sua banda se conheceu?

Você pode ensinar também a tocar um instrumento musical ou comentar sobre estilos musicais, e ao final do vídeo dar uma amostra do seu serviço.

Por meio do Spotify e do Deezer você também pode disponibilizar a sua música. E é como no YouTube: quanto mais visualizações/ouvintes e maior a sua popularidade, maiores serão os seus ganhos.

Além do streaming, há outras opções. Que tal escrever um eBook sobre o mercado da música?! Ter autoridade no mercado musical é muito válido!

Distribua sua música online:

CD Baby, OneRPM, RecordUnion, Awal, são alguns dos serviços e sites que trabalham com a distribuição de música online.

Se você não é associado a uma gravadora, estes são alguns dos serviços ideais, pois ao escolher o site e o serviço que te agrada mais e pagando um valor para criar uma conta, a empresa envia o seu material para distribuição de plataformas como Itunes, Google Play, Deezer e Spotify. A cada venda realizada, você recebe a sua parte.

Faça o seu próprio site:

Mas você também pode comercializar por meio do seu próprio site. Um site que seja seu vai gerar gastos com o domínio e a hospedagem, porém te trará um aspecto profissional melhor e você não dependerá de terceiros para obter todo o lucro com as vendas.

Dica 4: Faça propaganda

O seu produto precisa ser comercializado e, para isso, você deve fazer propaganda dele.

Faça com que o público tenha expectativa em conhecer o que você produziu. Use a abuse do seu blog, Instagram, SnapChat, Twitter, Canal no YouTube: poste pequenos trechos do clipe ou da letra que você compôs. Deixe seu público ansioso para acompanhar o seu próximo passo!

O público vai agir como um disseminador do seu produto, mas ele também precisa de tempo para compartilhar e marcar os amigos nas postagens do Facebook, por exemplo.

Dica 5: Não subestime o poder do público

bandas-na-internet

Uma postagem feita em um mal momento, com um conteúdo impróprio ou um posicionamento inadequado podem te levar a ser reconhecido imediatamente. O problema é que esse reconhecimento é do tipo ruim.

Lembre-se que o seu produto pode ser sim a sua música, mas sejamos honestos: as pessoas querem saber quem está por detrás dela.

Invista na sua imagem de uma maneira positiva, evitando sensacionalismos extremos que prometem reconhecimento rápido. Essa dica também serve para você pensar bem antes de comprar fãs no Instagram, por exemplo.

Aqui estamos te mostrando um caminho para comercializar seu produto por meio do marketing digital, mas existem outras formas de anunciar o seu produto: venda de CD, comparecimento em casas de show, negociações que levem suas músicas em rádios, parcerias com empresas patrocinadoras...

Assim, embora o investimento no marketing digital para músicos possa ter um custo relativamente alto no início, principalmente para músicos e bandas que estão começando suas carreiras, vale sim a pena investir nele!

E aí, o que achou dessas dicas de Marketing Digital para Músicos? Compartilhe suas boas práticas conosco!

Aproveite esse momento de aprendizagem e saiba como conquistar mais seguidores no Instagram, para elevar ainda mais sua presença digital.

Bruno Gomes Dias

Bruno Gomes Dias

Criador do blog Dose de Marketing, ajuda Pequenas e Médias Empresas a utilizarem o Marketing Digital da forma correta para gerar negócios por meio da internet.

Ler mais